Músicas preferidas

Loading...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Dois Sergios Juntos.. Tinha que dá nessa Erma, ou não?

Corrupção Ativa, Passiva Lavada na cara do Mistério Público, ou com o aval do Próprio?..... Rio in Saúde! ou...  Rio sem SAÚDE?



Como entender esse complexo sistema e compra de Medicamentos dentro da Secretaria de Saúde.
Falta medicamentos no Mercado?
Ou só faltou no Rio?

   
É clara o desmando dos nossos Secretários, Sub Secretários e Adjuntos dentro da máquina administrativa do Estado. Caso Claro de Corrupção mesmo!
De Bandidismo contra o Povo, onde tem um dos piores atendimentos, tanto Municipal como Estadual na área da Saúde.

Leiam a Matéria abaixo...

RIO - O Ministério Público estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Saúde da Capital, instaurou nesta terça-feira inquérito civil público para apurar as denúncias de irregularidades na aquisição, pela Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil (SESDEC), de medicamentos e insumos para hospitais e unidades de pronto atendimento (upas) estaduais. O Ministério Público não descarta propor ação civil pública contra a Secretaria.
A SESDEC terá que informar, em 30 dias, o total anual de recursos empregados para aquisição de medicamentos e insumos, a parcela que corresponde às aquisições sem licitação com a devida motivação e os dados relativos aos medicamentos adquiridos e às empresas fornecedoras.
A reincidência das chamadas "aquisições emergenciais", sem licitação, e a suspeita de superfaturamento de preços nos medicamentos adquiridos dessa forma motivaram a abertura do procedimento.

Do total de mais R$ 500 milhões gastos pela Secretaria estadual de Saúde só com medicamentos e material médico-hospitalar para hospitais e UPAs em 2009, 13,7% correspondem a compras feitas sem licitação, sob a alegação de eram aquisições emergenciais. Por causa disto, o governo pagou um preço mais alto pelos produtos, como foi denunciado nesta segunda-feira, em reportagem do "RJ-TV", da Rede Globo. O levantamento, feito com base em dados do Sistema Integrado de Administração Financeira Para Estados e Municípios (Siafem), por meio de notas de empenho de 2009, mostra que a secretaria dispensou a licitação em compras que somam R$ 81.116.902.

Todas as compras feitas pela Secretaria foram autorizadas pelo então subsecretário de Saúde, Cesar Romero Vianna Júnior. Ele foi exonerado depois do escândalo de superfaturamento no contrato de manutenção de carros de combate à dengue. César Romero é primo de Verônica Vianna, mulher do secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes.

No mês passado, o deputado estadual Marcelo Freixo (PT) entrou com um pedido de abertura de CPI na Assembleia Legislativa (Alerj) para investigar o superfaturamento e aditivos irregulares em contratos celebrados pela Secretaria Estadual de Saúde. um das denúncias envolve a empresa toesa service ltda, que faz a manutenção das ambulâncias do estado . O contrato, assinado por Cesar Romero, estabelecia que, pela manutenção preventiva de 122 ambulâncias, a Toesa receberia R$ 5.391.126, o que dá R$ 44.189 por cada uma. A Fundação Nacional de Saúde paga R$ 5.794 por cada uma de suas 195 ambulâncias. E o governo de São Paulo, R$ 1.644.

Fonte: O Globo


São Paulo pagou por um pacote de gaze, R$0,2990, no mesmo período em que o Rio, pagou pela mesma gaze R$0,59...

São Paulo paga R$1.644,00 pela manutenção de suas ambulâncias, aqui no Rio, somos bem mais generosos, pagamos pela mesma ambulância, que roda bem menos que em SP, a simples bagatela de R$5.794,00..

Isso é que é ser Generoso, não Acham?

Sem falar que!!!!

As tais Upas, criadas pelo atual Governo do Estado, pagam um absurdo de aluguel todos os meses das instalações que são de alguma empresa que ninguém sabe ao certo, quem são os donos.. Aliás!! Testas de ferro!

Pior de Tudo!!
Mesmo sendo investigada, tais empresas envolvidas em desvio de verbas e vários outros crimes, assim mesmo, O governo do Estado fez vistra grossa quanto ao problema investigado... Isso dito pelo nosso Secretário Sergio Cortes... " Não temos como saber se a Empresa está ou não sendo investigada!"

Salve a bondade dos nossos Governantes para com essas empresas, e Que morram o Povo sem os medicamentos, que na verdade, faltam assim mesmo, pagando absurdos por eles sem Licitação Pública...

Dois Sergios juntos "Cabral e Cortes", deu no que deu, nessa Erda toda!!

Ainda bem que nosso Prefeito não é mais um Sergio, mas tá na mesma Erda também...

O Povo que se exploda!