Músicas preferidas

Loading...

quarta-feira, 24 de março de 2010

Cientistas do Mundo Inteiro querem Cérebro de Arruda....

Cientistas do mundo inteiro querem cérebro do Ex-Governador, José Roberto Arruda para estudo,  antes dele ser mumificado....





Muitas mutações ocorrem após a mumificação!!




Notícia...

    Pretendemos estudar  o Cérebro do Ex-Governador com mais detalhes, antes da sua mumificação. ..

Esses são os relatos de vários Cientistas do mundo inteiro, pois eles alegam que depois de mumificado, fica impossível saber de maiores detalhes e o que ele pretendia de fato, com a compra de tantos panetones e, se estava relacionado com alguma parte do passado dele, ligado a fome, tortura, desmaselos que o próprio Ex-Governador tenha vivenciado ou sofrido na infência.

Não podemos deixar de estudar um Cérebro tão magnífico como esse, pois seria uma grande perda para a História da Humanidade...

Arruda como o Penssador....

Arruda depois de passar mais um fim de semana em sua Cela, se transforma, se materializa, encarna  em    "O pensador"




Artimanhas e Articulações....

Arruda diz!!!

"José Roberto Arruda anunciou há pouco sua decisão de não recorrer contra sentença do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) que cassou seu mandato.



O fez em carta aos seus advogados, divulgada pelos mesmos, em que justifica sua decisão como fruto de uma reflexão na prisão que o levou a concluir que ajuda mais Brasília nesse momento com sua ausência.


Esse trecho da carta denuncia o objetivo principal de Arruda: evitar a intervenção na Capital, cujos desdobramentos agravariam mais ainda a sua situação e de muitos outros personagens da cidade – os que já se sabe envolvidos na operação Caixa de Pandora e os que ainda irão aparecer.


O gesto ainda produz o argumento que seus advogados precisam para tentar a sua liberdade: o de que uma vez fora do governo, não representaria mais riscos ao trabalho da Justiça, cuja obstrução o levou à prisão.


Esse trecho da carta denuncia o objetivo principal de Arruda: evitar a intervenção na Capital, cujos desdobramentos agravariam mais ainda a sua situação e de muitos outros personagens da cidade – os que já se sabe envolvidos na operação Caixa de Pandora e os que ainda irão aparecer.


De quebra, evita o desgastante processo do seu impeachment, a essa altura inevitável. Ainda poupa parte da Câmara Distrital de confirmar as acusações de falta de isenção para julgá-lo, feitas pelo Procurador-Geral Roberto Gurgel e respaldadas pelo Ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto.


Tudo isso para facilitar a viabilização da eleição indireta que poderá nomear seu sucessor para um tampão até outubro."

Como uma verdadeira Pizza, as manobras para tornar seu Cliente livre, pois considerada como uma masmorra, a cela em que Arruda está alojado na Polícia Federal.. Alojado... Largado... Preso... Confinado... Sei lá!!! Mas os argumentos dos seus advogados são os mais diversos...
Mas coitadinho dele né??


Nós que fomos roubados, não podemos considerar que, as condições sub Humanas em que Arruda vive na Masmorra da Polícia Federal... Da perplexidade causada no metiê Jurídico, por achar que Arruda foi desvinculado do Dem e, ainda perdeu seu mandato - Injustamente!!


Mas somos Nós, o Povo, Idiotas que votamos Obrigados, sem Opção, quando colocamos esses famigerados corruptos no Comgresso Nacional ou nos Poderes do Governo...
Quando eles nos traem, roubam, desviam dinheiro, se envolvem nas mais fatídicas tramas de corrupção contra o Povo...


Nós!!


Não temos o direito da Perplexidade?


Da Revolta como Cidadão?


Dra Luciana Lóssi, Advogada do Sr. Ilustre Ex-Governador do GDF... Pense não só, na graninha que a Sra. deve estar levando para defender um Corrupto como esse, mas sim, No Povo como um Todo.

O Brasil que não nos Pertence... O que vamos FAZER?

Segue abaixo o relato de uma pessoa conhecida e séria, que passou recentemente em um concurso público federal e foi trabalhar em Roraima.

Trata- se de um Brasil que a gente não conhece.




As duas semanas em Manaus foram interessantes para conhecer um Brasil um pouco diferente, mas chegando em Boa Vista (RR) não pude resistir a fazer um relato das coisas que tenho visto e escutado por aqui.

 
Conversei com algumas pessoas nesses três dias, desde engenheiros até pessoas com um mínimo de instrução.

 
Para começar, o mais difícil de encontrar por aqui é roraimense. Pra falar a verdade, acho que a proporção de um roraimense para cada 10 pessoas é bem razoável, tem gaúcho, carioca, cearense, amazonense, piauiense, maranhense e por aí vai. Portanto, falta uma identidade com a terra.

 
Aqui não existem muitos meios de sobrevivência, ou a pessoa é funcionária pública, (e aqui quase todo mundo é, pois em Boa Vista se concentram todos os órgãos federais e estaduais de Roraima, além da prefeitura é claro) ou a pessoa trabalha no comércio local ou recebe ajuda de Programas do governo.

 
Não existe indústria de qualquer tipo. Pouco mais de 70% do território roraimense é demarcado como reserva indígena, portanto restam apenas 30%, descontando- se os rios e as terras improdutivas que são muitas, para se cultivar a terra ou para a localização das próprias cidades.


Na única rodovia que existe em direção ao Brasil (liga Boa Vista a Manaus, cerca de 800 km ) existe um trecho de aproximadamente 200 km reserva indígena (Waimiri Atroari) por onde você só passa entre 6:00 da manhã e 6:00 da tarde, nas outras 12 horas a rodovia é fechada pelos índios (com autorização da FUNAI e dos americanos) para que os mesmos não sejam incomodados.


Detalhe: Você não passa se for brasileiro, o acesso é livre aos americanos, europeus e japoneses. Desses 70% de território indígena, diria que em 90% dele ninguém entra sem uma grande burocracia e autorização da FUNAI.


Outro detalhe: americanos entram à hora que quiserem. Se você não tem uma autorização da FUNAI mas tem dos americanos então você pode entrar. A maioria dos índios fala a língua nativa além do inglês ou francês, mas a maioria não sabe falar português. Dizem que é comum na entrada de algumas reservas encontrarem-se hasteadas bandeiras americanas ou inglesas. É comum se encontrar por aqui americano tipo nerd com cara de quem não quer nada, que veio caçar borboleta e joaninha e catalogá-las, mas no final das contas, pasme, se você quiser montar um empresa para exportar plantas e frutas típicas como cupuaçu, açaí, camu-camu etc., medicinais ou componentes naturais para fabricação de remédios, pode se preparar para pagar 'royalties' para empresas japonesas e americanas que já patentearam a maioria dos produtos típicos da Amazônia...

 
Por três vezes repeti a seguinte frase após ouvir tais relatos: Os americanos vão acabar tomando a Amazônia. E em todas elas ouvi a mesma resposta em palavras diferentes. Vou reproduzir a resposta de uma senhora simples que vendia suco e água na rodovia próximo de Mucajaí:



'Irão não minha filha, tu não sabe, mas tudo aqui já é deles, eles comandam tudo, você não entra em lugar nenhum porque eles não deixam. Quando acabar essa guerra aí eles virão pra cá, e vão fazer o que fizeram no Iraque quando determinaram uma faixa para os curdos onde iraquiano não entra, aqui vai ser a mesma coisa'.


A dona é bem informada não? O pior é que segundo a ONU o conceito de nação é um conceito de soberania e as áreas demarcadas têm o nome de nação indígena. O que pode levar os americanos a alegarem que estarão libertando os povos indígenas. Fiquei sabendo que os americanos já estão construindo uma grande base militar na Colômbia, bem próximo da fronteira com o Brasil numa parceria com o governo colombiano com o pseudo


objetivo de combater o narcotráfico. Por falar em narcotráfico, aqui é rota de distribuição, pois essa mãe chamada Brasil mantém suas fronteiras abertas e aqui tem estrada para as Guianas e Venezuela. Nenhuma bagagem de estrangeiro é fiscalizada, principalmente se for americano, europeu ou japonês, (isso pode causar um incidente diplomático). Dizem que tem muito colombiano traficante virando venezuelano, pois na Venezuela é muito fácil comprar a cidadania venezuelana por cerca de 200 dólares.


Pergunto inocentemente às pessoas: porque os americanos querem tanto proteger os índios ? A resposta é absolutamente a mesma, porque as terras indígenas além das riquezas animal e vegetal, da abundância de água, são extremamente ricas em ouro - encontram-se pepitas que chegam a ser pesadas em quilos), diamante, outras pedras preciosas, minério e nas reservas norte de Roraima e Amazonas, ricas em PETRÓLEO.

 
Parece que as pessoas contam essas coisas como que num grito de socorro a alguém que é do sul, como se eu pudesse dizer isso ao presidente ou a alguma autoridade do sul que vá fazer alguma coisa.

 
É, pessoal... saio daqui com a quase certeza de que em breve o Brasil irá diminuir de tamanho.
 Será que podemos fazer alguma coisa???

 
Acho que sim.