Músicas preferidas

Loading...

domingo, 9 de janeiro de 2011

Wikileaks, na mira da Inquisição Americana - Cabeças vão Rolar!

A Inquisição retorna no século XXI, agora comandada pelos Americanos!

28 de novembro de 2010, data que será comemorada na história, depois da avalanche de denúncias feitas por Julian Assange, contra o Imperialismo Americano.

E nasce um novo Símbolo Americano, ou Wikileakiano?

Foi nesse dia, que cinco das mais prestigiadas instituições da imprensa internacional como, TheNew York TimesTheGuardianLe Monde e El País e a revista alemã Der Spiegel,  começaram a divulgar, em simultâneo, uma parte dos mais de 250 mil telegramas diplomáticos dos Estados Unidos que a WikiLeaks lhes forneceu. 

Com isso, a credibilidade na Hegemonia Financeira  Americana, entra numa perplexidade, colocando vários países com o pé atrás, contra os EUA, é claro!

Entendendo melhor como começou a Hegemonia do Poder Americano frente à Economia Mundial.



Em 24 de outubro de 1929, o capitalismo teve sua pior crise que até os dias de hoje não conseguiu se recuperar.

Durante toda a década de 1920, os Estados Unidos passou por uma prosperidade econômica até então sem precedentes. Adotaram como política a deflação e altas taxas de juros para escoar a grande produção industrial que tinham acumulado após a Primeira Guerra Mundial. 


Consequentemente as bolsas norte-americanas receberam uma enxurrada de investimentos estrangeiros. As ações atingiram valores muito acima da média. O desenvolvimento tecnológico permitiu que o avanço das forças produtivas aumentasse a produção. Apesar de uma ampla campanha para aumentar o consumo, os Estados Unidos não conseguiram dispersar toda a produção.



O primeiro sinal de crise veio com a falência de uma grande empresa inglesa que retirou seus capitais da Bolsa de Nova Iorque causando uma debandada em massa de outros capitais. Centenas de ações tiveram queda abrupta no preço, outros países também tiraram dinheiro da bolsa.
O resultado foi a quebra da bolsa de Nova Iorque que chegou a perdas de até 90%, as perdas duraram vários anos, foi somente em julho de 1932 que a bolsa estabilizou-se. Mas o resultado foi completamente desastroso.
Primeiro provocou a falência de milhares de bancos, empresas, que tinham perdido tudo na bolsa. Muitos destes investidores e banqueiros cometeram suicídio, pois ficaram completamente falidos, sem dinheiro algum.
Desespero Americano...

Durante a segunda metade do século XIX, a libra-esterlina exercia a função de moeda internacional. Em contrapartida, o dólar aparecia como a última opção para assumir esse posto. Isso era explicado pelo fato dos Estados Unidos serem, naquela época, devedores internacionais não confiáveis e dotados de um sistema monetário não unificado. 

O dólar só passou a exercer o papel que possui hoje a partir do século XX. Após a Segunda Guerra Mundial, os países abalados pela guerra, especialmente europeus, se tornaram mais dependentes dos produtos estadunidenses. Isso fez com que os mesmos passassem a adquirir dólares, dando à moeda, um caráter internacional e confirmando a hegemonia capitalista dos Estados Unidos. Para se ter uma idéia, a Inglaterra passou de credora a devedora no período do pós-guerra, cedendo aos EUA a posição de liderança do sistema monetário internacional. 

O nome “dólar” é proveniente da palavra alemã “thaler”, uma antiga moeda de prata cunhada pela primeira vez em 1518, na Alemanha. Inicialmente, existiam notas de valores altíssimos, como US$ 1.000, US$ 10.000 e até US$ 100.000. Isso favorecia grandemente o crime organizado, fato que fez com o presidente Richard Nixon retirasse essas cédulas de circulação em 1966.

A falência das empresas e a diminuição da produção resultou em centenas de milhares de desempregados de Norte a Sul dos Estados Unidos. Essa situação fez com que o País também retirasse seus investimentos de outros países, isso provocou automaticamente a transferência da crise para o mundo todo.
Nos anos seguintes, durante toda a década de 1930, houve uma imensa depressão econômica nos Estados Unidos.  

Começa então, a Maior jogada de manipulação da economia Mundial!

O Império Americano Contra Ataca...
                 O Lado Negro Americano

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, os países participantes da guerra estavam totalmente destruídos do ponto de vista físico e principalmente econômico. Preocupados com a situação realizaram, nos Estados Unidos, em Bretton Woods, uma conferência para discutir os rumos econômicos que o mundo deveria tomar no próximo período que deveria criar a estabilidade financeira no pós-guerra. 

Os Estados Unidos eram o único país que não havia sido destruído pela guerra e, portanto queria que fossem criadas todas as condições favoráveis para que pudesse escoar todo o seu excedente de produção e assim proporcionar o seu crescimento econômico. Os Estados Unidos tinham não apenas cerca de metade do PIB mundial como 60% das reservas de ouro.

"Lembram-se que no Capítulo anterior, foi dito que a indústria americana trabalhou a todo vapor, para suprir a Guerra.."

Na Conferência Monetária e Financeira das Nações Unidas, de Bretton Woods foi realizada em New Hampshire, durante as três primeiras semanas de julho de 1944. Nesta conferência foram criados dois órgãos que tinham como objetivo regulamentar as relações financeiras internacionais, o Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento, o Banco Mundial (BIRD) e o Fundo Monetário Internacional (FMI).
Algumas das medidas adotadas no acordo de Bretton Woods foram a de uma taxa de câmbio estável para facilitar o comércio entre todos os países e o recolhimento de empréstimos financeiros por meio do FMI para salvar da falência total os países necessitados que estavam falidos após a Segunda Guerra.

" Pura demagogia, o plano implantado pelos EUA, na verdade era uma contrapartida para escoar o que não se consumia lá dentro, do seu próprio pais, que estava abarrotado de Dólares..."

Como os Estados Unidos estavam saindo da guerra em melhores condições financeiras eles se tornaram o principal país no Banco Mundial, que tinha maior influência e maiores vantagens. Desde então, até hoje, todos os Presidentes do Banco Mundial foram todos norte-americanos.
O Controle do Banco Mundial e do FMI pelos Estados Unidos serviu para que este país se tornasse a potência dominante no sistema financeiro e monetário mundial.

1971, a segunda grande crise Mundial, a do Petróleo, onde o Dólar se fortalece mais uma vez, na maior jogada manipuladora mundial, orquestrada pelos EUA.

Mas nasce em 1971, Julian Assange!
 Cheguei Americanos, me aguardem!! Ha! Ha! Ha!

Seria o calcanhar de Aquiles dos Americanos, que nascia numa Ilha, um continente que ninguém até então, dava a mínima importância, a terra dos Crocodilos e dos Aborigines ??
Olha Eu aí, genteeee!
Eles nunca pensaram que esse menino viria, e agora?

Mas Julian Assange, Australiano, porque essa Revolta contra os sistema Americano?

Segue Próximo Capítulo