Músicas preferidas

Loading...

domingo, 23 de maio de 2010

Veja como nós Povão, somos Idiotas ao votar e colocar um Político no PODER....

  PRIVILÉGIOS VITALÍCIOS
Como aqui a cidadania é incipiente, os governantes agem como se proprietários fossem dos recursos públicos, e não agentes políticos e administrativos sob procuração de milhões de cidadãos contribuintes. Legislar em causa própria passou a ser espécie de esporte nacionaL.
         Olhem os absurdos aos quais nós, Os Idiotas pagamos.... 
                         Mas nós somos os donos desse País ou não? 
E a bandalheira não para poraí não!!
O Político mais Honrado dessse país recebe nada mais nada menos, do que três aposentadorias fabulosas.
Estamos falando do Sr. José Sarney!
1 - Uma como desembargador do Estado do Maranhão, foi sua primeira aposentadoria aos 37 anos de idade só.
2 - Outra como Ex- Presidente da República
3 - E mais uma como Senador, pois já cumpriu mais de dois mandatos.

         Esssa tal de Internet tá acabando com os nossos Planos...
             Povinho ordinário esse! Precisamos agir rapidamente....

Mas tem mais!
Juízes tem seus salários Vitalícios, mesmo cometendo qualquer que seja o crime, tanto civil como criminal. A única punição é aposentá-lo, mas com todos os seus vencimentos atuais e mordomias da ativa.
No Brasil, políticos, magistrados, e funcionários dos altos escalões da República gozam de privilégios, vantagens e benesses capazes de deixar estupefatos ou invejosos colegas de países com PIB, renda per capita e IDH muito superiores ao nossos.É que neste país os cidadãos não desenvolveram o saudável hábito de fiscalizar os seus representantes e exigir deles uma conduta sóbria e honrada quando no exercício da função pública.

Como aqui a cidadania é incipiente, os governantes agem como se proprietários fossem dos recursos públicos, e não agentes políticos e administrativos sob procuração de milhões de cidadãos contribuintes. Legislar em causa própria passou a ser espécie de esporte nacional, praticado tanto em Brasília quanto no mais remoto e insignificante município, passando, é claro, pelas capitais dos Estados.


A multiplicação de privilégios e mordomias tem a chancela da lei, e é acobertada pela Constituição: a partir daí , fica difícil extirpar o mal, pois ele se enraizou de tal forma nos hábitos políticos, que o senso comum passou a considerar normal a sua existência.


Vejam o caso dos ex-presidentes da República. É razoável que após deixar o poder eles tenham direito a uma aposentadoria, ou pensão, digna. Mas nada, além disso, se justifica. No Brasil, entretanto, por uma lei sancionada pelo presidente José Sarney, em 1986, alterada durante o governo de Fernando Henrique, e regulamentada por Lula, em 2008, os ex-presidentes têm direito, de forma vitalícia, a dois carros de luxo e oito servidores pagos pelo contribuinte.


Cada funcionário colocado à disposição dos ex-mandatários recebe entre R$1,9 mil e R$8,4 mil. Apenas com gastos de salários desses servidores, sem contar as despesas com combustível e com a manutenção dos veículos, um ex-presidente custa anualmente R$489,6 mil aos cofres públicos.


José Sarney, Fernando Collor ? ambos atualmente no exercício de cargos públicos ?, Itamar Franco e Fernando Henrique são os felizes beneficiados com as regalias que eles mesmos criaram, ou mantiveram.


Insisto na pergunta?


Devemos ir às Urnas votar em alguém?
Se formos, vamos dar margem para que tudo isso continue acontecendo, e mais, com o nosso aval.


"É preciso mudar para que tudo não continue como está, ou vamos continuar sendo Omissos "




2 comentários:

  1. Parabéns pelo seu blog viu? muito bom!
    ah adorei tudo, principalmente a musica do seu perfil Hotel califotnia, matei a saudade rssr

    ResponderExcluir
  2. Votar é um direito adquirido pelo cidadão e é o mínimo que se espera deste, pois é o seu compromisso mais importante, uma obrigação para o bem estar de todos e da Pátria. Voto facultativo nem pensar, se assim o fosse, uma enorme maioria não iria votar e o País estaria entregue a uma minoria que manipularia a tudo e a todos a seu bel prazer.

    No entanto, acredito que o voto deveria voltar a ser realizado em cédulas, para garantia de um resultado legítimo. Urnas eletrônicas contém softwares e estes podem ser manipulados, modificados. Um prova disto é que os grandes paises do mundo se negam a utilizá-las. Elas poderiam ser utilizadas para uma apuração rápida, mas de forma prévia, jamais para tomar o lugar do verdadeira comprovação que só se dá através das cédulas. O cidadão deveria ter consciência disto e exigir, mas se já vão votar com má vontade e às pressas, não acredito que se dessem a mais este trabalho.

    Parabéns pelo blog.

    Um abraço !

    ResponderExcluir