Músicas preferidas

Loading...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Teitei, mas não Levei. Bem! Mas levei antes.kkkkkkkk

 
Tentou atrvés de liminar, ter sua cassação por voto secreto, mas mesmo assim dançou...

Velha Safada, Ordinária, CafaJeste... E agora Fofa, o que fazer?kkkkkkkk
                        O POVO oRDINÁRIO ESSE, MAS EU ME VINGAREI!

QUER SABER! O MEU EU JÁ LEVEI, E TEM MUITA GENTA QUE COME NAs MINHAS MÃOS...KKK

 Por 16 votos a favor e 3 contra, a Câmara Legislativa do Distrito Federal cassou ontem o mandato da deputada afastada Eurides Brito (PMDB), sob a alegação de quebra de decoro parlamentar. Três deputados se abstiveram, um não votou (declarou-se impedido) e outro não compareceu.
Eurides é suspeita de envolvimento no chamado "mensalão do DEM", escândalo político que atingiu a cúpula do Executivo local, levou à prisão do ex-governador José Roberto Arruda (ex-DEM, sem partido) e trouxe a ameaça de intervenção federal sobre Brasília.
Eurides foi a primeira parlamentar cassada após a revelação do esquema investigado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. O ex-presidente da Câmara Legislativa Leonardo Prudente (sem partido), flagrado colocando dinheiro na meia, e Júnior Brunelli (PSC), que protagonizou com Prudente a "oração da propina", renunciaram.
A peemedebista estava afastada do cargo desde maio, por decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF). Preferiu enfrentar as investigações da Comissão de Ética da Câmara (CCJ), cujos integrantes entenderam, por unanimidade, que ela quebrou o decoro parlamentar e devia, portanto, perder o mandato.
Sua "coragem" chegou a ser elogiada pelo petista Cícero Rola, que pediu o voto de todos os parlamentares, inclusive o de Eurides, no dia em que a Câmara se reuniu para escolher o novo governador do DF - eleição vencida por Rogério Rosso (PMDB) em 17 de abril.
Flagrada em vídeo colocando maços de dinheiro em uma bolsa, Eurides - o que a tornou conhecida como a "deputada da bolsa" - deu depoimento a um jornal local alegando que a origem do pagamento era o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), que, na época da gravação, preparava campanha para o Senado pelo PMDB. A assessoria de Roriz nega.
Defesa. Para o advogado de defesa de Eurides, Jackson Domênico, a deputada não poderia perder o mandato por uma irregularidade que teria sido cometida antes de tomar posse.
Fonte: Estadão

BEM!
ENTÃO O ADVOGADINHO QUIS DIZER O SEGUINTE....
ELA PODERIA TER ROUBADO ANTES ENTÃO!

ESSA É A REALIDADE DO NOSSO JUDICIÁRIO JURISPRUDENTE.

O CAUS E VERGONHOSO.


3 comentários:

  1. Obrigada pela visita e ao elogio ao meu jeito de escrever, só escrevo pra desabafar mesmo, mas tb não precisa dizer que só como porcarias, hahahaha, eu tenho braços de Horácio pra cozinhar, detesto mesmo, então o que vier de mais fácil eu adoto :) Mas como muita fruta e verdura viuuuu? Rsrsrs

    Ótima quarta :)

    ResponderExcluir
  2. O que me assusta nessa história toda é o porquê ela e outros não estão na cadeia. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. E assim caminha nosso congresso... dá um certo desespero!!!

    Marcio...sempre bom vir aqui, fico melhor informada sobre diversos temas.
    Obrigada por sua visita e por suas palavras.

    Beijos e um bom dia!
    Valéria

    ResponderExcluir